Tags

, , , , , , , , ,

Olá, leitores e leitoras do GB.

Faz tempo que não posto nada de novo para o blog devido a alguns contratempos e algumas pedras no caminho, que como todos sabem, podem bagunçar uma vida assim como na sessão da tarde.

Mas sem prolongar e choramingar, vamos fazer aqui algo que já é de práxis no Gamo Branco, um “top” daqueles que considero os 08 melhores e essenciais jogos de terror/survival horror dos últimos anos, pode ser que não agrade a maioria, mas não deixem de comentar, criticar ou sugerir.

Como todos devem concordar, terror é tudo aquilo que causam nauseas no cidadão – não, não é um um relaxante muscular com laxante – exemplificando melhor, o terror bem definido é uma gama de sentimentos e mau estar que são distintos e que provêm do medo pessoal de cada pessoa, tão logo, sentimos, agimos e reagimos de “N” maneiras diferentes de indivíduo para indivíduo, logo, faz com que nos desperte o senso mais natural não “humano” possível do estado da natureza… o de sobrevivência.

Então, se você já pensou em aniquilar alguém ou alguma coisa para sobreviver, bem vindo ao universo do terror, ou melhor definindo do “survival horror”.

Sem mais delongas e enrolação, vamos ao que interessa:

8º – Phantasmagoria

10º_Phantasmagoria_01

Para quem nunca jogou e/ou nem mesmo conhece esse “point and click game”, deveria ler ou se dar a oportunidade de conhecer o quão violento e sinistro é essa história da sofrida escritora – que, para o início de tudo, perdeu a sua inspiração – Addriene Delaney.

10º_Phantasmagoria_03

Ao início, encarnamos na pele da Sra. Delayne, que acompanhada de seu marido Don, compraram uma mansão que pertencia a um grande mágico do século XIX, chamado Zoltan (decore esse nome, pois esse fantasminha não é nada camarada).

O jogo em si é envolto de uma atmosfera de tensão, com uma trama cabeluda e um final surpreendente… a formula foi simples: atrair o público pela curiosidade de saber o que vai acontecer ao próximo passos, sem dever nada aos grandes filmes de terror.

10º_Phantasmagoria_04

É um jogo maduro e não recomendado para menores de 18 anos, há cena de estupro, assassinato e atitudes não humanas.

Na época em que foi lançado, em 1995, pela grande Sierra, fiquei intrigado pela quantidade de Cd’s, um total de sete e uma história que lembra muito o filme (lenda) “Terror em Amityville”.

10º_Phantasmagoria_05

Phantasmagoria é a nossa oitava posição, por aquilo que foi, revolucionário, com uma proposta sólida e inovadora do estilo.

7º – Parasite Eve

9º_Parasite_Eve_01

Tudo bem, muitos vão contestar e falar que Parasite Eve é um RPG de ficção científica, mas ele é também um survival-horror muito denso e que envolve o jogador em sua história bem explicada e em seu sistema que é muito bacana.

9º_Parasite_Eve_02

Vivemos na pele de Aya Brea, uma policial duro de roer (nexo com os ratos mutantes logo no início). O início mostra a nossa heroína chegando ao Carnegie hall, em New York, onde vai haver uma ópera bem conservadora comandada por uma cantora lírica conhecida e prestigiada, Melissa Pearce.

Durante a apresentação, por motivos misteriosos, Melissa encara Aya nos olhos e na cena seguinte todos que estão no teatro começam a ebulir de forma que tudo começa a pegar fogo, isso se da através da ativação de uma sobrecarga energética das células, geradas pela mitocôndria, no entanto Aya, a única sobrevivente acaba tendo que dar uns tiros pra tirar isso a limpo, mas como todo bom vilão, Melissa foge e começa a fazer uma chacina por onde quer que ela passe.

9º_Parasite_Eve_03

Já envolvida nessa confusão, a nossa policial loira e muito suspeita, entra de cabeça nessa aventura para tentar livrar New York de seu fim e posteriormente a tentar salvar o mundo.

O jogo em si não é cheio de momentos de sustos de tornar o jogador um albino por completo, mas ganha em seu suspense, em sua trama e na nojeira… putz que criaturas melequentas.

Sua composição cartesiana aprofunda o tema entre ciência e subjetividade, dando uma estrutura sólida entre aquilo que é verdade e provado, logo temos uma interpretação filosófica de “tudo aquilo que é verdade tem que ter clareza e distinção, porém deve ter fundamento” (Descartes / Platão).

Lançado em 1997, a squarenix fez um belo trabalho, com belas CG’s que na época faziam os queixos caírem, pena que a falta de diálogos falados prejudicam o suspense e o terror, e isso faz com que talvez não atraiam alguns jogadores mais contemporâneos, mas é e sempre será um “mixture” de muitos estilos bem balanceados, num período em que grandes RPG’s eram lançados, Parasite Eve tentou diferente e acertou, rendendo boas críticas e uma sequencia muito contestada, mas boa.

9º_Parasite_Eve_05

Então em 7º lugar, deixo essa recomendação da casa GB para quem curte uma boa história com pitadas de Survival, Horror, Sy-Fy, RPG e ação.

6º – Dino Crisis

6º_Dino_Crisis_01

Esse aqui merece o devido respeito, pois a capcom mostrou a todos como as continuações de Jurassic Park deveriam ter sido feitas, mas mesmo assim, Spielberg não aproveitou a oportunidade e não o jogou.

Mas ai vão falar:

– “Mas dinossauros não é terror! Bah, isso é coisa de criança…”

E eu respondo:

– “Tem certeza?!”

O terror não podem ser somente zombies, demônios e/ou mutantes nojentos, qualquer coisa que traga o desespero é terror e Dino Crisis faz muito bem o dever de casa.

6º_Dino_Crisis_02

Alguns comentários sobre ele sempre o descrevem como o “Resident Evil de dinossauros”, mas o engraçado é que nunca foi esquecido, pois gravou seu nome na história como um ótimo jogo que mostrou personalidade e tem um suspense único na categoria.

Estamos na pele de Regina, um membro das forças especiais (não se sabe de onde), que estão indo a um laboratório secreto, em uma ilha secreta, de cientistas secretos, investigar a morte secreta…. brincadeirinha… hehe… investigar um experimento de clonagem de dinossauros que deu errado e que acabou matando quase todos do local, logo, alguém muito interessado em não perder esses dados, envia uma tropa de elite para fazer o trabalho sujo.

6º_Dino_Crisis_03

Enfrentando diversos tipos de carnívoros, o jogo inicialmente é interessante pela ação e nos ensina em como fazer um filme de dinossauros bem feito e com a dose certa de pânico… por isso fica em 6º lugar, merecidamente… quem ainda não jogou, vale a pena, mesmo com gráficos ultrapassados, ele consegue deixar o player vidrado.

5º – Doom 3

5º_Doom_3_01

Tirem as crianças da sala, pois esse aqui realmente faz a cabeleira ficar de pé, causando tanta agonia de ter pesadelos.

Doom 3 dispensa apresentações, fazendo uma mistura de 1º pessoa com um terror de quinta marcha, o jogo te faz ficar tenso e realmente prega tanto susto que fazem os filmes atuais de terror hollywoodianos serem brincadeiras de crianças.

5º_Doom_3_02

Ambientado em 2145, um soldado desconhecido chega a uma base militar em Marte, onde tudo deu errado e foram abertos portais do mundo infernal e agora, ele deve lidar com demônios nada felizes que adoram dessecar humanos.

Lançado em 2004, a Activision fez um belo trabalho ao reiniciar a sua franquia (bom… Doom não tinha história, ele apenas deu uma história), rendendo ótimas vendas para a produtora.

5º_Doom_3_04

Portanto, Doom 3 fica em 5º lugar com méritos, por mostrar ao mundo que terror, não precisa ter as melhores histórias, porém pode ser feito com muito susto e desespero que já fica bom.

4º – Silent Hill

4º_Silent_Hill_01

Realmente, não saber de nada é o que define Silent Hill e seus posteriores.

Não há muito sobre o que dizer sobre a história desse primeiro jogo de desespero, sem estragar a surpresa que os aguardam no final, que foi lançado em 1999 pela Konami.

4º_Silent_Hill_00

Encaramos no controle de um pai chamado Harry Mason, que após um acidente de carro, se perdeu de sua filha adotiva que agora esta sozinha e desamparada na cidade de Silent Hill. Então, o desesperado Harry sai numa busca implacável pela sua filha desaparecida, disposto a encarar qualquer desafio para encontrá-la, o que ele não sabia é que essa cidade é o puro inferno vivo com criaturas estranhas e loucas.

4º_Silent_Hill_02

Uma trama simples e muita psicodélia é o que define Silent Hill, que promete e cumpre em te botar debaixo da mesa para pedir penico.

4º_Silent_Hill_04

Com um sucesso firmado, acabou rendendo boas continuações e se tornou um dos cargos chefes da Konami.

4º_Silent_Hill_03

Reconhecido como o 4º lugar no top 10 é um jogo recomendadíssimo para quem curte um terror de verdade.

3º – Resident Evil (1, 2 e 3)

3º_Resident_Evil_00

Como não falar de jogos de terror sem citar essa “trilogia” de sucesso no PsOne?

Resident Evil foi o precursor dos jogos de Zombies e acabou se tornando uma das pontas da pirâmide quando se trata de jogos de terror, pois assim como Phantasmagoria, Resident Evil revolucionou a forma de se tratar de jogos no estilo, trazendo muito terror e horror nas telas de tubo desde 1996.

3º_Resident_Evil_01

No primeiro jogo, logo ao início você escolhe entre dois soldados que trabalham para um grupo de elite conhecido como STARS, Chris Redfield e Jill Valentine, ambos dispostos a darem tudo de si para cumprir sua missão.

Ao receberem vários chamados de mortes por canibalismo, os STARS acabam triangulando os locais de ataques e encontrando um denominador comum, descobrindo uma mansão que esta em nome da grande Corporação Umbrella (história de acordo com o livro de mesmo nome).

3º_Resident_Evil_03

Chegando de helicóptero em um terreno de vegetações rasteiras misturadas a uma floresta aberta próximo à mansão, o grupo é atacado por terríveis cachorros estranho, com feridas aparentes que os pressionam a entrarem na mansão e a descobrir que nada esta a salvo dentro e fora daquilo.

3º_Resident_Evil_02

As sequencias são tão boas quanto o primeiro, que rendem controvérsias até hoje entre qual é o melhor, porém o fato é que os três são obras-primas e fazem com aqueles quem não acompanhou a série, se sintam obrigados a jogar esse clássico.

3º_Resident_Evil_05

Mas como assim, 3º lugar VictorMex?

Calma pessoal, vamos adiante para entender…

2º – Dead Space 2

2º_Dead_Space_2_01
Com todos os respeitos, desde o primeiro, Dead Space é uma loucura mental e uma prova de fogo para quem curte um belo Sy-fy Terror com um modo extremo de sobrevivência.

A sequencia de Dead Space é tão tensa que faz o desespero tomar conta em quase todas as situações e o forçam a querer comprar todos os upgrades da armadura para aguentar o regaço.

Costumo sempre comentar em como o terror desse game é próximo da proposta do filme “O Enígma do Horizonte” de 1997 (no mesmo estilo), de como a loucura e o inexplicável realmente dão medo e fazem o jogador fugir desesperadamente em situações nada agradáveis e de perigo de morte.

2º_Dead_Space_2_03

O protagonista Isaac continua o seu sofrimento a sua aventura três anos após sua jornada na nave Ishimura… e agora esta preso alojado numa nave espacial chamada Sprawl que fica na maior lua de Saturno, a Titan.

Logo no começo o perigo de morte, que é sempre eminente, toma conta pois sem razões aparente um monstro o ataca (ou melhor, ataca primeiro a uma outra pessoa), Isaac consegue se livrar dele e agora esta sem a armadura e ferido, tendo que escapar quase que pelado dos Necromorphs (monstros feios pra diabo que adoram decepar).

2º_Dead_Space_2_02

Dead Space 2 é uma obra-prima com honras, quem ainda não teve a oportunidade de jogá-lo, fica a dica do GB, pois é recomendado e dono do 2º lugar.

1º – The Last Of Us

1º_The_last_of_us_01
O que falar sobre uma obra prima próxima da quase perfeição humana?

A NaugtyDog e sua equipe de peso realmente surpreende ao mostrar em como fazer um roteiro digno de “melhor filme jogo” de todos os tempos com muito cuidado em cada detalhe. The Last Of Us realmente é tudo aquilo que falam e muito mais, encarando criaturas super apelos e que não dão tregua.

1º_The_last_of_us_05

Digno de um troféu dos grandes, o jogo é bem honesto e sincero com sua trama, que não é complexa, mas sim, simples e diretamente ao ponto.

Ao início sabemos que o mundo foi tomado por um parasita que existe atualmente no mundo animal, mais precisamente que atacam os insetos, no entanto por algum motivo esse tipo de parasita, chamado de “cordyceps” (do latim “Cord” = reunir-se, associar / Ceps= Cabeça), de algum modo místico começam a ploriferar-se e a habitar o corpo humano, tornando-os bastante violentos e insanos, além de monstruosos e agressivos.

1º_The_last_of_us_02

A história se ambienta nos dias atuais, precisamente em 2013, e entramos na pele de Joel (voz e atuação de Trow Baker) um pai solteiro que vive com sua fillha Sarah de 12 anos (Hana Hayes).

Após uma pseudo celebração de aniversário Sarah é acordada no meio da noite por causa de uma ligação de seu tio Tommy (Jeffrey Pierce) que aparenta estar desesperado, ao que parece ela esta sozinha em casa e seu pai .

Após encontrar o seu pai desesperado, um infectado, que é seu vizinho, aparece em sua porta de vidro, o forçando a matá-lo para sobreviver e sair vivo com sua filha.

Depois de várias desgraças em sua cidade, a sua filha é assassinada e o jogo começa… 20 anos depois, Joel conhece uma menina de 14 anos chamada Ellie (Ashley Johnson) que meche a sua vida, criando dúvidas e esperanças em sua personalidade construída ao longo desse tempo em que ele perdeu sua filha (e se culpa por isso) e daquilo que se tornou para sobreviver nesse mundo caótico e injusto.

1º_The_last_of_us_04

Realmente, The Last Of Us é de tirar o fôlego e merece o nosso primeiro lugar na lista, se tornando a linha extrema entre perfeição, survival horror, terror e ficção.

1º_The_last_of_us_03

No mais, até o próximo pessoal, espero que tenham gostado.
VictorMex – The Mad Mex.

Anúncios